CONCURSO DE ROBUSTEZ PREMIA OS BEBÊS SANTISTAS MAIS “RECHONCHUDOS”

Era um sábado, 22 de outubro de 1955. As arquibancadas do ginásio do Clube Atlético Santista estavam repletas de atentos estudantes das escolas municipais, cujos olhares, curiosos, fixavam em uma das extremidades da igualmente congestionada quadra poliesportiva local, completamente lotada de mães e de rechonchudos bebês, estes sim, o centro das atenções do dia. O evento, de caráter festivo e alusivo ao mês das crianças, já não era novidade na cidade de Santos que, desde os anos 1940, assistia os famosos Concursos de Robustez Infantil, competição criada no início do século 20 pelo Instituto de Assistência à Infância do Rio de Janeiro, na capital federal.

O objetivo destas “disputas” era estimular e demonstrar a importância do aleitamento materno nos primeiros seis meses de vida (e alimentação mista até os dois anos de idade), objetivando uma formação mais saudável à criança brasileira. Tal ação, ocorrida de norte a sul do país, tinha como foco primário a população mais carente, que via de regra desprestigiava o exemplo, atitude que se tornara um grave problema de saúde pública e social.

Durante décadas, em especial na Era Vargas (1930-1945), os concursos se consolidaram em várias cidades, premiando com dinheiro as mães mais cuidadosas e dedicadas à causa. No governo getulista, foi a Legião Brasileira de Assistência (LBA), criada por Darcy Vargas, então a primeira-dama do Brasil, quem cuidava da organização dos principais concursos, como os que ocorriam em Santos.

A contenda daquele ano de 1955 foi especialmente concorrida. A comissão local da LBA, comandada por Marina Santos Silva, analisou mais de 100 crianças de até dois anos de idade, que eram pesadas e analisadas por médicos pediatras.Os competidores foram divididos em cinco categorias (Alimentação Mista até seis meses; Alimentação Natural até seis meses; Crianças até seis meses; Crianças de seis a doze meses e Crianças de um a dois anos), onde eram premiadas até três bebês. A premiação variava de Cr$ 150,00 a Cr$ 500,00 (cruzeiros).

O evento contou ainda com uma apresentação especial do Hino Nacional, tocado pela banda do 6º Batalhão de Caçadores, além da apresentação de quadrilhas musicais, declamações de poesias, dança flamenca e canções, a maior parte pelos aluno do Grupo Escolar Barão do Rio Branco.

Mas, sem dívida, as estrelas da festa foram os rechonchudos santistas.

::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::.::::::::::::::::

Os Vencedores

Grupo A – Alimentação natural até 6 meses:

  • Claudete Felix da Silva, Prêmio “Paul Harris”, fundador do Rotary Internacional, oferecido pelo Rotary Clube De São Vicente, no valor de Cr$ 500,00;
  • Lucimar Conceição da Silva, Cr$ 250,00, Prêmio “Dr. Silvio da Silva Prado”;
  • Antonio da Silva Carlos, Judith Vasconcelos e Otávio Cunha da Silva. Cr$ 200,00, cada um, prêmios oferecidos por Roberto Feitosa, Maria Aparecida Porto Leal de Barros e Fernandinha Souza Dantas Forbes.

Grupo B – Alimentação mista até 6 meses:

  • Elita M. da Silva. Cr$ 500,00 prêmio oferecido pelo Rotary Clube de São Vicente;
  • Cleide Simões Nascimento, Cr$ 250,00 oferta do Dr. Silvio da Silva Prado.

Grupo C – Crianças de 6 a 12 meses:

  • Luiz Hamilton da Silva Cr$ 500,00, prêmio “Fernandinha Souza Dantas Forbes”;
  • Maria Edna do Nascimento, Cr$ 250,00, donativo do Dr. Silvio da Silva Prado;
  • Ademir Nascimento dos Santos, Cr$ 200,00 prêmio oferecido por Aurora Maria da Silva;
  • Maria Solange Gilbertoni, Olavo da Silva, Dirce Maria Alves e Humberto B. Ribeiro, prêmios de Fernandinha Souza Dantas Forbes, Cr$ 700.00.

Grupo D – Crianças de 1 a 2 anos

  • Vera Lucia Aparecida Pereira, Judith da Silva, Guilherme Janque, Miguel Palmeira da Silva e Lourival Cardoso, respectivamente, Cr$ 500,00, Cr$ 300,00, Cr$ 250,00, Cr$ 200,00 e Cr$ 150,00, ofertas de Fernandinha.

Grupo E – Crianças de 6 meses

  • Vicente da Silva Nunes, Cr$ 400,00, de Fernandinha;
  • Joaci Busto, Cr$ 300,00 “D. Libânia de Lima Crook”, homenagem da Sociedade;
  • Maria Aparecida R. Santos, Cr$ 250,00, de Fernandinha;
  • Elizabeth França Cr$ 200,00, Produtos Nestlé;
  • Antonio Carlos Mendes, Cr$ 150,00, de Fernandinha.

Crianças de 6 meses a 1 ano

  1. Mirian da Silva, Cr$ 400,00, de Fernandinha;
  2. Milton B. Santos, Cr$ 200,00, Produtos Nestlé.

Crianças de 1 a 2 anos

  • Sidnei Alves, Cr$ 400,00, de Fernandinha;
  • Aparecido P. Santos, Cr$ 250,00 do Dr. Silvio da Silva Prado;
  • Laudelina Ribeiro, Cr$ 200,00, de Neide Blume;
  • Julio de Souza, Cr$ 200, de Fernandinha.

Prêmio estímulo

  • Jorge de Souza, Cr$ 100,00, da menina Maria Fátima Rimoli.
O Ginásio do Clube Atlético Santista ficou totalmente tomado pelos estudantes das escolas públicas da cidade e pelas mães concorrentes aos prêmios.

O Ginásio do Clube Atlético Santista ficou totalmente tomado pelos estudantes das escolas públicas da cidade e pelas mães concorrentes aos prêmios. Fotos Acervo Fams

Alguns dos rechonchudos vencedores da competição de Robustez Infantil de 1955.

Alguns dos rechonchudos vencedores da competição de Robustez Infantil de 1955.

Env05_Fot04_A

Os vencedores ganhavam uma comenda simbólica, além do prêmio em dinheiro e produtos doados pela Johnson & Johnson.

A presidente da Comissão de Santos da Legião Brasileira de Assistência (LBA), Marina Magalhães Santos Silva, premia uma das crianças.

A presidente da Comissão de Santos da Legião Brasileira de Assistência (LBA), Marina Magalhães Santos Silva, premia uma das crianças.

 

One Comment

on “CONCURSO DE ROBUSTEZ PREMIA OS BEBÊS SANTISTAS MAIS “RECHONCHUDOS”
One Comment on “CONCURSO DE ROBUSTEZ PREMIA OS BEBÊS SANTISTAS MAIS “RECHONCHUDOS”
  1. Excelente artigo! Já visitei o seu blog outras vezes, porém nunca
    tinha escrito um comentário. Pus seu blog
    nos meus favoritos para que eu não perca nenhuma atualização.
    Grande abraço!

Deixe uma resposta