Companhia Telegráfica Italcable marca presença na cidade de Santos

14694617_myzq3

Emblema da Italcable

Pelo fato de abrigar o maior porto da América Latina, a cidade de Santos teve, durante boa parte de sua história, a presença das maiores empresas de comunicação telegráfica do mundo, prestando esse serviço essencial para o bom andamento das transações do comércio internacional.

O telégrafo, que nada mais é do que uma transmissão de mensagens via sinais elétricos, foi considerada uma das maiores invenções do homem, revolucionando o modo de comunicação, muito antes do telefone. Desde suas primeiras experiências, em 1747, até o surgimento do Código Morse, em 1844, foi um equipamento que avançou envolvendo cientistas e estudiosos de várias partes do mundo. No Brasil foi instalado pela primeira vez em 11 de maio de 1852, numa linha de transmissão entre a Quinta Imperial e o Quartel do Campo, no Rio de Janeiro.

A novidade demorou um pouco para ser difundida, principalmente pela falta de tecnologia e profissionais gabaritados para exercer as funções vitais do serviço. Como em muitos setores públicos, foram os ingleses os maiores interessados em explorar no Brasil o serviço telegráfico. Assim, em 1873, desembarcava na capital imperial a The Western and Brazilian Telegraph Company Ld., cujo escritório central ficava em Londres. A empresa logo passou a instalar postes e fios por todo o país, assim como cabos submarinos para lugares como o Cabo Verde, Portugal, Argentina e Uruguai.

Mas já falamos da Western aqui no Memória Santista (veja aqui). Além dela, Santos abrigou outras duas empresas que ofereciam igualmente os serviços de telegrafia. Era o caso da norte-americana “All America Cables”, que instalara cabos submarinos para os países da Bacia do Prata (Uruguai e Argentina) e, de lá, para o Chile, Peru, Equador, Colômbia, América Central e Caribe, findando em Nova York; e a Italcable (Cia. Italiana dei Cavi Telegrafici Sottomarini), nosso foco deste artigo

Selo comemorativo da Italcable

Selo alusivo à Italcable

A Italcable
A Companhia Italiana dei Cavi Telegrafici Sottomarini, “Italcable”, foi fundada em 9 de agosto de 1921, por iniciativa do empreendedor e engenheiro eletrotécnico Giovanni Carosio, que contou com apoio financeiro da comunidade italiana emigrada na Argentina. Carosio também recebeu apoio material do governo italiano, a mando do então premier, Benito Mussolini. Em pouquíssimo tempo, a Italcable iniciava as negociações com Espanha, Portugal, Brasil e Argentina, no sentido de obter autorizações para a instalação de cabos submarinos, que passariam nos territórios sob o domínio desses países.

Em 1924, era instalado o primeiro cabo, ligando a cidade de Roma à cidade espanhola de Málaga. De lá, o ramal seguiu, em 1925, por mais 13 mil quilômetros, chegando à Las Palmas (Ilhas Canárias), São Vicente (Cabo Verde), Fernando de Noronha (Brasil), Rio de Janeiro (Brasil), Montevidéu (Uruguai) e Buenos Aires (Argentina). Foi então que se inaugurou o serviço regular de comunicação entre a Itália e América do Sul.

Em seguida foram construídos os cabos Anzio-Barcelona, Barcelona-Málaga, Anzio-Palermo, Palermo-Cagliari, Málaga-Lisboa e Lisboa-Panne (Bélgica).

Em 1931, a Italcable já possuía cerca de 22 mil quilômetros de cabos submarinos e mais de 8 mil quilômetros de cabos terrestres, entre as quais a linha Rio de Janeiro-São Paulo.

00050

O escritório da Italcable ficava na Rua XV de Novembro, vizinho ao prédio da Associação Comercial de Santos.

Em Santos
A Italcable chegou a Santos juntamente com o término da instalação dos cabos submarinos entre Europa e América do Sul, ainda na década de 1920. Seu escritório ficava na Rua XV de Novembro, 131/133 (o curioso é que o endereço da Italcable em São Paulo também era Rua XV de Novembro, só que no número 164).

A Companhia Italiana sofreu, em 20 de Julho de 1942, intervenção federal, por conta da Segunda Grande Guerra na Europa. Em 7 de março de 1946, de acordo com o Decreto Lei 9.044, a empresa seria incorporada ao Departamento de Correios e Telégrafos do Brasil.

O fim da Italcable
Com o desenvolvimento tecnológico das comunicações, a Italcable passou a integrar, na Itália, redes de telecomunicações por rádio e por satélite, desenvolvendo também atividades na área da informática. Após várias fusões e aquisições, em 1994 a empresa foi integrada com a Telecom Itália.

Modelo de telegrama da Italcable, escritório de Santos.

Modelo de telegrama da Italcable, escritório de Santos.

O escritório da Italcable, na Rua XV.

O escritório da Italcable, na Rua XV.

 

Deixe uma resposta