Corte Carnavalesca Mirim agita Carnavais de 1966 e 1967

Nos anos 1960, o Carnaval Santista estava à toda, com os desfiles das escolas de samba, blocos carnavalescos, bailes nos clubes, a patuscada “Dona Dorotéia” e muita folia pelas ruas da cidade. Ainda considerado o segundo Carnaval mais agitado e tradicional do país, a festa santista passaria a ficar completa com a criação de uma Corte Carnavalesca Infantil, idealizada pela Comissão Executiva do Carnaval Santista.

A formação da Corte “Kids” era de um Rei Momo, uma Rainha do Carnaval e um Chanceler. A função, assim como a da Corte dos adultos, era percorrer os bailes, só que nas “matinées”.

A primeira Corte Infantil foi formada para o Carnaval de 1966. A composição, escolhida por concurso entre os representantes de escolas e blocos, ficou assim: O Rei Momo foi Oswaldo Clóvis de Jesus, de 14 anos; a Rainha foi Ivani Ramos, de 13 anos e o Chanceler, Marco Antonio F. de Almeida, de 15 anos.

No ano seguinte, 1967, a Corte Infantil foi novamente formada, desta vez com João Carlos de Sales Gomes, para o papel de Rei Momo e Zelita de Oliveira, a Rainha do Carnaval Mirim. Desta formação obtivemos a incrível foto abaixo.

A Corte Mirim do Carnaval de 1967, ao lado da Corte Oficial, o Rei Momo Waldemar Esteves da Cunha e a Rainha Therezina Tadeu.

A Corte Mirim do Carnaval de 1967, ao lado da Corte Oficial, o Rei Momo Waldemar Esteves da Cunha e a Rainha Therezina Tadeu.

 

Deixe uma resposta